Publicado em

Igor Mendes

Igor Mendes

Igor Mendes é escritor, professor e ativista político. É um dos 23 processados, no Rio, por participar de manifestações durante a Copa em 2014. Estreou na literatura em 2017, com a publicação de “A pequena prisão” (São Paulo, n-1 edições). Tem dois ensaios políticos publicados: “Resistir é preciso” (São Paulo, n-1 edições, 2018) e “Os condenados da terra vão à guerra outra vez” (Ceará, Ensaios de Emergência, 2018).

Títulos

Publicado em

HQueria 1 – Obra coletiva

HQueria Quantica 01 – Obra coletiva

Ana Clara Melo *
Caio Yo *
Camila Catalano *
Ester Manrique *
Fernando Franco *
Helô D’Ângelo *
Higor Batista *
Jefferson Costa *
Jenny Defensor *
José dos Santos *
Ju Loyola *
Larissa Palmieri *
Luiza Strauss *
Marina Antunes *
Octavio Cariello *
Olavo Costa *
Rafa Amorimu *
Rafael Calça *
Regiane Braz *
Renata Nolasco *
Rodrigo Martins *
Ronaldo Barata *
Tainan Rocha *
Taíssa Maia *
Thomas Destro *
Val Deir *
Victor Dias *

Títulos

Publicado em

Evandro Affonso Ferreira

Evandro Affonso Ferreira

Evandro Afonso Ferreira é autor de mais de uma dezena de livros, entre eles Minha mãe se matou sem dizer adeus (Prêmio APCA – Melhor Romance), O Mendigo que sabia de cor os adágios de Erasmo de Rotterdam (Prêmio Jabuti – Melhor romance) e Nunca houve tanto fim como agora (Prêmio Biblioteca Nacional – Melhor romance e Prêmio APCA – Melhor Romance).

TÍTULOS

Publicado em

Eloar Guazzelli

Eloar Guazzelli

Eloar Guazzelli Filho (Vacaria, 1962) é um ilustrador, animador e quadrinista brasileiro. Publica quadrinhos desde os anos 1990, tendo sido premiado no Yomiuri International Cartoon Contest (1991) e no Salão Internacional de Humor de Piracicaba em 1991, 1992 e 1994. Também foi primeiro colocado na 2ª Bienal Internacional de Quadrinhos, no Rio de Janeiro, na categoria “Quadrinhos”.

Guazzelli também ganhou o Troféu HQ Mix: Desenhista revelação em 1994; livro infantil em 1999 e 2000; e publicação independente edição única (com O relógio insano) em 2008.

Formado em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, apresentou em 2009, uma tese de mestrado sobre o quadrinista Renato Canini na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Em 2010, publicou pela editora Peirópolis, uma quadrinização do conto Demônios de Aluísio Azevedo. Ganhou o Prêmio Jabuti com suas ilustrações para também adaptação de um clássico em Fernando Pessoa.

Títulos

Publicado em

Cornélio Penna

Cornélio Penna

Penna iniciou seus estudos em Campinas, formando-se em Direito em São Paulo em 1919 e, no ano seguinte, deu início a sua carreira artística na cidade do Rio de Janeiro. Lá realizou sua primeira exposição pessoal, em 1920, tendo trabalhado como pintor, gravador, ilustrador, jornalista e desenhista em jornais ou de forma independente. Na década de 1930 abandona as artes plásticas em favor da literatura, à qual passa a dedicar-se integralmente. Embora o autor tenha vivido mais tempo no Rio de Janeiro, ele sempre destacou em entrevistas e na sua literatura, a importância de ter passado a infância em Itabira do Mato Dentro, Minas Gerais, região da sua família paterna.

O autor, durante sua produção literária, integra o grupo dos escritores católicos, juntamente com outros escritores, a exemplo de Lúcio Cardoso, Adonias Filho, Jorge de Lima, Octávio de Faria, dentre outros. Como na mesma época também havia uma série de publicações dos romances regionalistas do Nordeste, a partir da década de 1930, os escritores ditos intimistas ficaram à margem do cânone literário nacional. Parte da crítica costumava apontar que tais escritores não tinham nas suas obras preocupações acerca das questões sociais ou históricos do país. Leitura unilateral, facilmente aclarada com uma análise mais minuciosa.[1]

Títulos