Publicado em

Jocy de Oliveira

Jocy de Oliveira

Pioneira no desenvolvimento de um trabalho multimídia no Brasil envolvendo música, teatro, instalações, texto e vídeo, é a primeira entre os compositores nacionais a compor e dirigir suas óperas buscando reformular o formato convencional operístico.

Suas peças tem sido apresentadas em teatros e festivais como Berliner Festspiele, Haus der Kulturen der Welt , Hebbel Theater em Berlim, StaadtsTheater – Darmstadt, Bayerischer Rudfunk – Munique, Festivals Dresdner Tage der Zeitgenössischen Musik – Desden, Expo 2000 Hannover, Ludwigshafen Opera Festival, Salzburg Festival – Aspekte, Hayden Planetarium, Carnegie Hall, Brooklyn Academy – em New York, New Music America Festivals, Miami Planetarium, Bellas Artes – Mexico, Teatro Avenida, Buenos Aires, Orquesta Sinfonica del Sodre, Uruguai, Orquesta Sinfônica Nacional de Cuba, Radio France – Paris, Gaudeamus e Gulbenkian Foundations, Chengdu University – China. No Brasil, suas obras têm sido apresentadas anualmente em diversos teatros e festivais incluindo os Theatros Municipal de São Paulo e do Rio de Janeiro e em diferentes capitais.

Como compositora e pianista, gravou 25 discos no Brasil, Inglaterra, EUA, Alemanha, Itália e no México; registrou nos EUA e no Brasil a obra pianística de Olivier Messiaen (selo NAXOS). Oito de suas óperas multimídias foram gravadas em DVDs distribuídos pela NAXOS Video Library e pelo SESC-SP.

Convidada entre os autores principais da FLIP 2018 em Paraty, participou  da abertura ao lado de Fernanda Montenegro , apresentou  um concerto com  suas obras e foi membro de duas mesas de debates.

Como pianista, foi solista sob a regência de Stravinsky e apresentou diversas primeiras audições de compositores que a ela dedicaram obras, como Iannis Xenakis, Luciano Berio, Claudio Santoro e John Cage. Foi solista sob a regência de maestros como Eleazar de Carvalho, Lukas Foss, Sixten Ehrling e Robert Craft, entre outros, à frente de orquestras como Boston Symphony, Los Angeles Philharmonic, St Louis Symphony, Buffalo Philharmonic, Brooklyn Philharmonic, Orchestre Philharmonique de la Radio France, Orchestre Symphonique de la RTB (Bruxelas), Orchestre National Belge, Radio Zurich, Oslo Philharmonic, Bergen Philharmonic, Hannover Symphony, Orquestra Sinfonica de l’UNAM, Mexico , Orquestra Sinfônica Brasileira e Orquestra Municipal de S. Paulo, entre outras.

Recebeu vários prêmios, entre eles o Prêmio Jabuti de Literatura, prêmios de cinema em vários Festivais Europeus , Guggenheim Foundation (2005), Rockfeller Foundation (1983 e 2007), Bogliasco Foundation (2004 e 2015), CAPS – New York Council on the Arts, Fundação Vitae e RioArte; é membro vitalício da Academia Brasileira de Música, detentora desde 2015 do título de Doutor Honoris Causa pela UFRJ, Rio de Janeiro, e Mestre em Artes/Música pela Washington University , St Louis, USA.

Mais informações no site da autora www.jocydeoliveira.com

Títulos